Uma operação logística eficiente é com certeza um dos pontos primordiais para o sucesso de um e-commerce e, se não for bem estruturada, pode colocar todo o trabalho e dinheiro a perder.

A logística define o gerenciamento de uma loja virtual e representa o planejamento e armazenamento de todo o fluxo dos produtos, desde a sua chegada até a sua expedição. Entretanto, existem diversas maneiras de gerir esta operação. Para os lojistas que não querem ou para os que ainda não podem manter um estoque próprio, há opções que se adequam a cada tipo de negócio. Uma delas é o Dropshipping.

O Dropshipping é uma prática onde a loja não precisa manter os produtos que vende em estoque. O lojista traça parcerias com determinados fornecedores e disponibiliza os produtos em sua loja virtual. Quando o cliente compra no site, a loja adquire o item com o fornecedor, o qual é responsável por embalar e enviar a mercadoria diretamente ao cliente.

Drop Shipping

Algumas vantagens em praticar o drop shipping:

Pouco capital investido – Uma das principais vantagens deste tipo de operação é que é possível iniciar um e-commerce sem precisar investir em todos as necessidades de um estoque, como por exemplo, manter um espaço físico.

Menos esforços operacionais – Quando não se trabalha com um estoque próprio, algumas atividades como embalagem, inventário, conferência e separação dos produtos são pontos que o lojistas não precisa se preocupar. Esta parte mais trabalhosa do processo de venda fica sob a responsabilidade dos fornecedores.

Flexibilidade de atuação – O estoque de uma empresa compromete diversos aspectos que envolvem a logística. Não tendo um ponto fixo para originar as operações, basta uma conexão na internet e as ferramentas necessárias para a empresa pode estar em qualquer lugar.

Desvantagens:

Alinhamento de estoque – Não sendo o responsável pelo estoque, é difícil controlar e ter a segurança de que todos os produtos disponíveis no site estão realmente presentes  no estoque do fornecedor. Mesmo existindo algumas formas de fazer esta sincronização, nem sempre estas soluções funcionam corretamente ou possuem o suporte tecnológico. Este desencontro de informações pode ocasionar transtornos ao cliente, como comprar e não receber ou  receber com atraso o produto desejado.

Taxas de importação – este é sem dúvida um dos pontos mais delicados ao praticar dropshipping com fornecedores de fora do país. É importante estar consciente de que, apesar do fornecedor enviar o produto diretamente para o seu cliente, é a sua empresa quem está comprando e deve arcar com possíveis problemas alfandegários na importação. Para isto, tenha sempre um contador como braço direito.

Complexidade Logística – Quando se trabalha com fornecedores de diferentes regiões do país, os produtos também tem origens distintas. No momento em que o cliente compra no site itens de fornecedores variados, pode ocorrer que os produtos não cheguem na mesma data, pois a postagem e prazo de entrega nem sempre coincidem.

Um meio para solucionar esta complexidade logística é trabalhar com um sistema de gestão de fretes que interpreta múltiplos warehouses. A tecnologia cadastra todos os fornecedores como se cada um fosse uma loja distinta dentro de um marketplace, e calcula o prazo e preço do frete de acordo com a real origem do produto, apresentando ao cliente os resultados do frete separadamente ou com o maior prazo e preço calculado. 

Acompanhamento do pedido – Como no Dropshipping o produto não tem contato algum com o e-commerce, é importante ter o controle dos envios até a sua conclusão, ou seja, quando a mercadoria chega até as mãos do consumidor. Sistemas de rastreamento possibilitam o acompanhamento em tempo real dos status dos pedidos, a avaliação do desempenho das transportadoras e ainda o feedback dos clientes sobre a entrega – trazendo mais segurança e garantia na operação.

Como em qualquer negócio, o Dropshipping possui suas vantagens e desvantagens. O ideal é analisar bem cada possível contratempo, identificar as melhores soluções para o seu tipo de empreendimento e contar com a tecnologia apropriada para garantir o desempenho da operação logística.